08 – Filme – Once, Apenas Uma Vez

ONCE – APENAS UMA VEZ

Olá pessoas que por algum motivo ainda acessam este “blógui”! Hoje falo de um filme da Zorópa, mais especificamente da terra dos leprechauns, Irlanda.

Se você que é foi, ou gosta de ser trouxa, ou se interessa pelo assunto, continue lendo!

Bom, aqui tem uma sinopse do filme aqui, se você gosta de algo “oficial”, e abaixo tem a minha sinopse, que é muito mais legal!

ANTES DE COMEÇAR:

O post hoje tá meio comprido, então vou dizer agora algumas coisas importantes, pois caso queiram parar de ler no meio no tem problema:

  • O filme tem um tema musical, e o personagem principal Glen, que interpreta um cator, ele é o cantor Glen Hansard, que inclusive já fez show no Brasil.
  • A musica principal do filme ganhou Oscar de Melhor Canção Original
  • Sobre o processo criativo para escrever musicas de Glen:

Ele se tranca numa sala e bota os vídeos de momentos dele e da ex pra rodar, a “dor” que ele sente se traduz em música. Apesar de ser um pouco masoquista, é a melhor forma de fazer música, pois como já dito por Tony Belotto (Titãs) Quando tá tudo bem não tem porque fazer música, você tá feliz e é o que importa. O sentimento vem quando você tá na merda…

  • Falando sobre a trilha sonora: este foi o principal fator de ter assistido esse filme mais de uma vez e ter ouvido a trilha milhares de vezes. É extremamente deprimente, mas é a melhor do gênero.
  • Um tema paralelo do filme é a tristeza pós-relacionamento e este filme traduz muito bem isso, talvez por causa das canções, e em minha opinião, é muito melhor que o filme Letra e Musica, pois mostra uma melancolia mais verdadeira, menos hollywoodiana, é mais identificável.

AGORA SIM COMEÇAMOS!

O filme mostra uma um curto período de tempo da vida de Glen, um técnico em manutenção de aspiradores de pó que faz uma ganinha extra tocando violão pelas ruas de alguma cidade da Irlanda.

Um belo dia, ou melhor, numa bela noite, Glen está tocando na praça, uma música de capar as 2 bolas com as próprias mãos de cortar os pulsos quando aparece uma fulana vendedora de flores e revistas que dá 10 centavos de gorjeta pela música.

Ela elogia a música e etc e pergunta para quem a música foi escrita. Glen responde que para ninguém. Nesse momento ela olha pra ele com uma cara de “eu sou retardada mental agora, ô viado?!”. Ele desconversa, eles conversam, ela traz um aspirador de pó quebrado no dia seguinte pra ele consertar e eles acabam virando amigos.

Antes de continuar, uma observação: vou chamar a fulana de fulana o post todo, pois em nenhum  momento é citado o nome dela.

No dia seguinte, depois de consertar o aspirador de pó da fulana, ele a chama para subir até seu quarto “para mostrar suas músicas a ela”. Qual não é a surpresa dela quando as musicas acabam e ele chama ela na xinxa (chincha? Xincha? Chinxa?). ela fica putana da vida e vai embora.

No dia seguinte Glen encontra com ela na praça que os dois trabalham todo arrependido e com um cd gravado com suas músicas e ainda DÁ UM DISCMAN PRA ELA OUVIR O CD!!! (TRÔXA)

Mais uma observação: ELE DEVIA TER PARADO AÍ!

Eles acabam criando um vínculo de amizade movido pela música. Ele começa a frequentar a casa dela e toma conhecimento que ela é pobre, pobre, pobre de marré deci, veio lá da casa do caralho da República Tcheca tentar a vida na Irlanda, mora com a filha e com a mãe.

Mais pra frente ela conta QUE É CASADA, mas está separada pois está em crise com o marido e o deixou lá na terra dela. Mas mesmo assim ele não desiste.

Resumindo um pouco a historia pois tenho mais coisa pra falar: em paralelo a essa enrolação, o vinculo musical deles vai se desenvolvendo a ponto de ele conseguir contrato com uma gravadora, arranjar um bando de loucos que tocam na rua e gravarem um CD.

Ele ainda tenta persuadir a fulana a ficar com ele mais uma vez (troxa pela segunda vez) quando ela conta que conversou com o marido e que ele está vindo para a Irlanda para darem uma chance ao relacionamento.

Ele decide ir para Londres agora que tem contrato com gravadora. Tendo levado mais um fora da fulana ELE NÃO DESISTE E DÁ UM PIANO DE PRESENTE PARA ELA!!! (troxa pela terceira vez).

Além de ser um cantor contratado, tem mais um motivo surpresa que o leva a Londres: ele vai pra lá para ficar com sua ex que o chifrou. (troxa pela quarta vez).

E ACABA O FILME!

FIM! Até mais!

Anúncios

2 comentários sobre “08 – Filme – Once, Apenas Uma Vez

  1. Quando se trata de gostar, quando se trata de amor, não vejo trouxas. Vejo pessoas que se recusam desistir de tentar, quantas vezes for preciso.
    Alguns vencem pelo “cansaço”, outros são vencidos por ele. Mas sempre que for por amor, na minha visão, e é válido.
    Muito bem escrito como sempre David, parabéns!
    😉

    Curtir

    • Olá, Heloísa! Obrigado pelo seu comentário!
      De fato, em algumas situações os fins justificam os meios e mesmo que aos olhos alheios você seja trouxa, não tem problema, você nem liga… Porém, em outras situações como a mostrada pelo filme sou obrigado a discordar, pois uma coisa é você mover montanhas pra ficar com quem gosta, e outra é se rebaixar para uma pessoa ou situação que te fez sofrer, sendo que neste caso a coisa mais lógica a fazer é seguir em frente e não voltar pra trás.
      De qualquer forma, o Glen deve ter virado um cantor de sucesso quando foi pra Londres e deve ter comido vaaaarios pratos de “fish and chips” pra se vingar. Caso não, ele seria trouxa mais uma vez. 😉

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s